Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Intervenção no cais do Porto Moniz melhora condições de segurança das embarcações marítimo-turísticas

O vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, visitou, hoje, a intervenção, agora finalizada, de beneficiação no Cais do Porto Moniz, que vem permitir o melhoramento das condições de segurança e conforto no embarque e desembarque de passageiros dos barcos marítimo-turísticos. 16-10-2020 Vice-Presidência
Intervenção no cais do Porto Moniz melhora condições de segurança  das embarcações marítimo-turísticas

O vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, visitou, hoje, a intervenção, agora finalizada, de beneficiação no Cais do Porto Moniz, que vem permitir o melhoramento das condições de segurança e conforto no embarque e desembarque de passageiros dos barcos marítimo-turísticos.

Como explicou o governante, a obra, da responsabilidade da Administração de Portos da Madeira – APRAM, consistiu na montagem de um passadiço no referido cais, através da instalação de guias metálicas com sistema de engate, que permitem que esta estrutura se adapte ao nível da maré.

Este passadiço é amovível e será retirado no fim da época da operação, de forma a salvaguardar a sua integridade durante o período de inverno, caracterizado por uma ondulação marítima mais forte e pela possibilidade de temporais.

De acordo com o vice-presidente, esta pequena intervenção, com um custo total de 35 mil euros, vinha sendo solicitada e é muito importante para as empresas turístico-marítimas que operam naquele concelho nortenho que, neste momento, são já quatro e continuam a aumentar.

Saliente-se, aliás, o aumento da procura por parte deste tipo de embarcações marítimo-turísticas para a utilização dos cais adstritos à APRAM, nos diferentes concelhos da Região, à qual o Governo Regional tem procurado corresponder, através da realização de diversas intervenções nas suas infraestruturas, contribuindo assim para a dinamização económica destes concelhos e para a sua valorização do ponto vista turístico.

O Porto Moniz encontrava-se mais afastado deste tipo de atividade turística, sobretudo pela falta de condições. Com esta intervenção, a acessibilidade marítima das embarcações fica facilitada, promovendo o crescimento desta área de negócio e potenciando o turismo na costa norte.

Atualmente, a Madeira tem cerca de 75 entidades licenciadas nesta área de atividade, o que representa um volume de negócios entre os 6 e os 8 milhões de euros por ano e que empregam mais de 500 pessoas por toda a Região.

Durante esta visita, o Vice-presidente reuniu-se com algumas forças vivas do concelho, por forma a verificar outros melhoramentos que podem ser realizados, nomeadamente no que se refere ao abastecimento de água e ao fornecimento de energia elétrica às embarcações, bem como a conciliação de interesses com a própria Lota no que diz respeito ao reservatório de combustível e ao acesso, quer das atividades marítimo-turísticas, quer das embarcações de pesca.