Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.

“Há mar e Mar, Há que ir e Limpar” envolveu mais de 500 pessoas na limpeza das praias

Campanha inserida na Estratégia MaRaM - Poluição Zero no Mar da RAM 30-08-2019 Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente
“Há mar e Mar, Há que ir e Limpar” envolveu mais de 500 pessoas na limpeza das praias O Mar, conforme tem sublinhado o Governo Regional, constitui um recurso estratégico para a Região Autónoma da Madeira, pelo que o executivo se diz empenhado em garantir a preservação da integridade ambiental das suas águas. Em 2015, como resposta à necessidade de se intensificarem ações que levassem à minimização dos potenciais focos de poluição, foi criada a Estratégia MaRaM – Poluição Zero no Mar da RAM. Esta estratégia contempla ações que, no seu conjunto, pretendem constituir um instrumento integrado de controlo e mitigação da poluição das águas costeiras e de apoio a uma atuação rápida e eficaz em casos de focos de poluição pontuais e sistemáticos.

A Estratégia MaRaM assenta a sua ação essencialmente em duas vertentes principais: sensibilização e educação ambiental, que visa a alteração dos comportamentos, e a identificação dos focos de poluição para sua resolução.

A 4.ª Campanha de Recolha de Resíduos em terra e no mar, que decorreu durante 9 dias, de 15 a 31 de julho de 2019, para prevenção da poluição das nossas águas balneares, de forma a promover uma cidadania ativa e sensibilizar para a necessidade da mudança de comportamentos envolveu os 11 municípios da região, a Frente MarFunchal, o Clube Naval do Funchal, a Marina do Funchal e 533 pessoas, nomeadamente crianças e jovens de ATLs, utentes de Centros de Atividades Ocupacionais (CAO) de alguns concelhos, clubes e associações, membros dos executivos e colaboradores dos municípios, assim como colaboradores e hóspedes de 3 unidades hoteleiras Green Key (Hotel Vila Baleira, Hotel Pestana Porto Santo, Hotel Pestana Colombos). Durante estes 9 dias foram intervencionados 14 locais diferentes. Foram recolhidos cerca de 3050 litros de resíduos e outros que, dado a sua volumetria, não puderam ser contabilizados. Entre os detritos mais encontrados destacam-se os “suspeitos do costume”: beatas, palhinhas e respetivos invólucros, sacos de batatas fritas, invólucros de gelados, sobretudo nas praias com bares, restos de ferro e plástico variado.

Para o aumento da sensibilização ambiental têm contribuído, também, o Programa Bandeira Azul, o Programa Eco-Escolas, assim como, o Programa Green-key.

Anexos

Descritores