Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Madeira com primeiro caso positivo de coronavírus

A Madeira registou o seu primeiro caso positivo. Miguel Albuquerque anuncia mais medidas restritivas. 17-03-2020 Presidência
Madeira com primeiro caso positivo de coronavírus

O presidente do Governo Regional acaba de comunicar o primeiro caso positivo de CIV-19. Isto apesar de, conforme relevou, todas as medidas preventivas tomadas e do «louvável comportamento cívico da nossa população»

Miguel Albuquerque, que falava nesta manhã de terça-feira, na Quinta Vigia, em declaração à imprensa, salientou a necessidade de todos termos de manter a consciência cívica nos nossos comportamentos, «face a mais este grande desafio que temos pela frente».

O caso positivo foi detetado numa cidadã holandesa que entrou no território no dia 12 de março, sendo que ontem à noite os serviços de saúde e proteção civil, tomaram todas as medidas necessárias de isolamento e prevenção da unidade hoteleira onde esteve presente, após os respetivos responsáveis terem sido informados da decisão.

Miguel Albuquerque sublinhou ainda que, segundo o protocolo previamente estabelecido, todos aqueles com quem contactou estão a ser devidamente acompanhados pelas autoridades regionais de saúde.

«A cidadã em causa está internada no espaço do SESARAM atempadamente preparado para os isolamentos de casos de COVID-19», explicou.

Nesta nova fase, disse, «o Governo irá continuar a tomar todas as medidas necessárias no sentido de conter esta epidemia na Madeira e a salvaguarda da vida e saúde das nossas famílias».

Neste sentido, o Governo Regional vai, novamente, comunicar às Embaixadas a necessidade mandatória de procederem ao repatriamento dos seus concidadãos que ainda permanecem na Região, com a maior brevidade possível.

Por outro lado, foi determinado o fim de todas as atividades de animação e recreação turísticas na Região Autónoma, a partir deste momento, como por exemplo excursões, passeios, visitas guiadas, rent-a-car ou de outra ordem.

«Determinámos ainda o reforço das medidas de restrição de entrada de cidadãos em centros comerciais, mercados e demais espaços públicos, no sentido de evitar a concentração de pessoas e o contacto físico entre elas», anunciou.

Miguel Albuquerque apela ainda aos Madeirenses e Porto-santenses para que permaneçam nas suas residências, efetuando saídas apenas para a aquisição de alimentos, compra de medicamentos e apoio a cidadãos idosos ou que necessitem de cuidados assim como deslocações de e para o trabalho.

Face a esta nova situação, referiu, «o trabalho na Administração Pública fica reduzida ao nível indispensável para o funcionamento das instituições, restringindo ainda mais os seus planos de contingência».

O presidente do Governo Regional apelou ainda «aos cidadãos de quarentena na Madeira, sobretudo aqueles que regressaram do continente, para o cumprimento escrupuloso da mesma, uma vez que está em causa a vida e a saúde de outros concidadãos – incluindo os seus familiares».

A concluir, agradeceu «a todos a compreensão para estas medidas restritivas», reiterando a confiança da Região e do Governo Regional nos seus profissionais da Saúde e da Proteção Civil e reafirmando a sua (e do seu Executivo) determinação férrea em tudo fazer para proteger a vida dos Madeirenses e Porto-santenses, aplicando todas as medidas necessárias para o efeito.


Anexos

Descritores