Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Estabilização do talude subjacente à Estrada Regional 226 na Ponta do Sol concluída

Foi igualmente reparado o pavimento da estrada ao longo de toda a zona instabilizada e que neste momento ultimam-se os trabalhos finais, nomeadamente de pintura. 28-06-2019 Secretaria Regional dos Equipamentos e Infraestruturas
Estabilização do talude subjacente à Estrada Regional 226 na Ponta do Sol concluída

A empreitada de estabilização do talude subjacente à Estrada Regional 226 na vila da Ponta do Sol já está concluída.

Os trabalhos foram realizados na sequência da instabilização ocorrida no passado dia 28 de setembro de 2018, numa extensão total aproximada de 60 metros.

A obra consistiu essencialmente na estabilização da plataforma em aterro, recorrendo-se a um muro de gravidade fundado em microestacas, devidamente encastradas no maciço vulcânico, e na execução de um revestimento pregado em betão projetado.

Também na zona adjacente, a qual também apresentava sinais de instabilização, foram realizados trabalhos no sentido de evitar futuras derrocadas através da projeção de betão.

De referir ainda que foi igualmente reparado o pavimento da estrada ao longo de toda a zona instabilizada e que neste momento ultimam-se os trabalhos finais, nomeadamente de pintura.

De visita ao local, o secretário regional dos Equipamentos e Infraestruturas, Amílcar Gonçalves, reconheceu que a obra, apesar de parecer aparentemente pequena (com uma extensão de 60 metros), é bastante importante sobretudo por tratar-se de uma estrada que é bastante utilizada pela população local.

Nesta intervenção, o Governo Regional procedeu não só à reparação do pavimento da estrada, mas também à estabilização da plataforma e ao revestimento da mesma através de betão projetado.

Ao todo, foram ali investidos cerca de 600 mil euros, um valor que veio juntar-se aos mais de 3 milhões de euros já gastos com as consolidações dos taludes dos Moledos, da Rateira e da Voltinha, em 2017, como ainda fez questão de lembrar o governante ao enumerar as obras realizadas na Ponta do Sol durante este mandato.

Nesta ocasião, Amílcar Gonçalves fez ainda questão de esclarecer que aquilo que se passou em setembro passado na Estrada Regional 226, na Ponta do Sol, não pode ser comparado com o que aconteceu em julho de 2018 na estrada do sítio da Banda d’Além, na Ribeira Brava.

Outra das escarpas mencionadas nesta visita foi a da Calheta, cujos trabalhos, como fez questão de dizer o secretário regional, “estão a decorrer bem” e os danos registados foram sobretudo ao nível do complexo da marina. “E nós não conseguimos reabrir a marina enquanto esse problema não estiver resolvido”, adiantou.

“A inventariação dos danos está feita e vamos começar a resolver rapidamente pequenas situações, ao nível dos estabelecimentos, para que a reabertura da Marina aconteça no próximo mês de julho”, apontou, aproveitando o momento não só para pedir desculpa aos proprietários dos espaços comerciais pelos incómodos causados, mas também para agradecer os rocheiros pelo trabalho realizado.