Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Secretário da Economia reuniu com empresários da Ribeira Brava

Sessão de esclarecimentos promovida pela Câmara da Ribeira Brava contou com a presença de 30 empresários da Restauração e Comércio. 22-03-2021 Economia
Secretário da Economia reuniu com empresários da Ribeira Brava

O Secretário Regional da Economia, Rui Barreto, participou, esta tarde, a convite do Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Brava, numa sessão de esclarecimentos que contou com a presença de três dezenas de empresários dos sectores da Restauração e Comércio a Retalho.

 

Na oportunidade, o governante realçou o espírito de cooperação e o trabalho conjunto que vem sendo desenvolvido pelo Governo Regional, em parceria com os Municípios, no sentido de divulgar e esclarecer ao máximo os empresários sobre os apoios à economia e às empresas locais.

 

Ladeado pelo edil ribeirabravense e pelo presidente do Instituto de Desenvolvimento Empresarial, Ricardo Nascimento e Duarte Freitas, respetivamente, o responsável pela pasta da Economia enalteceu o programa local de apoio às empresas anunciado, recentemente, pelo presidente da Câmara e fez saber que, até à data, já foram concedidos apoios no valor de 3,8 milhões de euros no âmbito das linhas de crédito (INVESTE RAM E APOIAR MADEIRA) destinados a apoiar a tesouraria à manutenção dos postos de trabalho de empresas da Ribeira Brava. No que diz respeito aos sistemas de incentivo, o IDE já aprovou 178 projetos para uma despesa pública de 4,8 milhões de euros.

 

Dirigindo-se à audiência maioritariamente composta por micro e pequenos empresários, o secretário regional elencou os programas de apoio disponíveis, salientado a componente a fundo perdido, e tendo sempre em vista a manutenção do emprego.  Informou ainda que, em breve, será lançado o ‘MeP-RAM’, um apoio financeiro excecional e a fundo perdido, destinado a auxiliar a manutenção da atividade das micro e pequenas empresas que desenvolvam a sua atividade nos sectores do comércio, restauração, animação turística e marítimo-turísticas, agentes de viagens, rent-a-car, alojamento e salões de cabeleireiro. Este apoio terá uma dotação de 5 milhões de euros e será disponibilizado assim que o Tribunal de Contas der a sua aprovação.

 

Apelando ao “esforço coletivo e de resistência”, Rui Barreto garantiu que o executivo “está aqui para apoiar com todos os recursos que temos e no limite das nossas competências”, lembrando que a situação na Madeira é diferente porque apesar de tudo a economia está “aberta”.

 

Concluindo a sua intervenção, o governante lembrou que a pandemia trouxe novas oportunidades para a Região, como é o caso projeto-piloto de nomadismo digital, um projeto que está a dinamizar a economia da Ponta do Sol, que pode ser expandido para outros concelhos, como a Ribeira Brava, e deixou o repto: “há oportunidades que se estão a criar aqui e lanço o desafio ao presidente da Câmara para dinamizar o projeto no concelho”.


Anexos

Descritores