Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Artesanato Madeirense

Valorize, compre o que é nosso 10-05-2020 Turismo e Cultura
Artesanato Madeirense

Artesanato Madeirense Valorize,  compre o que é nosso.

 Tendo em conta as contingências provocadas pelo vírus COVID-19 e os limites que nos foram impostos por esta situação, temos procurado quebrar as limitações impostas pelo isolamento físico, com partilhas virtuais, que nos permitam manter o envolvimento com os nossos públicos. Através do nosso património, da nossa Cultura, procuramos manter viva a nossa Identidade e alimentar a esperança, através da criatividade. E porque é um momento crítico para a nossa economia, decidimos criar esta rubrica, “Artesanato Madeirense  – Valorize, compre o que é NOSSO”, procurando contribuir, desta forma, para a sua recuperação. Através da partilha, de obras de artesanato, de produção regional, pretendemos dar a conhecer os artesãos madeirenses e incentivar a população em geral, a comprar o que é NOSSO. Esta semana, divulgamos os trabalhos de artesanato moderno de Lenea Jardim. O artesanato urbano ou moderno surge como alternativa ao artesanato tradicional, numa época em que em que há uma permanente e crescente procura de novos conceitos, novas formas e novos materiais, para fazer face aos desafios da globalização. 

 Com várias diferenças relativamente ao artesanato tradicional, o artesanato urbano ou artesanato moderno faz uso de matérias-primas utilizadas secularmente, mas recorrendo a diferentes técnicas, de forma a racionalizar a produção, ou, utiliza materiais alternativos, naturais, sintéticos ou reutilizados, na criação das suas obras. Lenea Jardim alia o artesanato moderno ao artesanato sustentável. Concebe diferentes trabalhos, utilizando o barro, o polímero acrílico e as pastas moldáveis como matéria-prima e recorre, também, a materiais reutilizáveis na sua produção artesanal. Como refere a artesã, “sou, desde muito cedo, uma apaixonada pelas artes plásticas, pintura e escultura e gosto muito da quadra natalícia. Este gosto, aliado ao facto de ter passado a dispor de algum tempo livre, levou a que me dedicasse ao artesanato, em especial aos presépios. Utilizo o barro, o polímero acrílico, as pastas moldáveis e tudo o que possa transformar. Uso como base elementos que reciclo, calhaus, casca de árvore, casca de lapas, cascas de noz, caricas, rolhas, bocadinhos de madeira que encontro nas praias, metais, cabedal, lã, tecidos, etc., e tudo o que encontro nos meus passeios. Recorro sempre a elementos etnográficos e históricos, pois valorizo muito as nossas raízes e tradições, as nossas lendas e histórias, e tudo o que tenha a ver com a Madeira, esta ilha onde tive a sorte de nasce

Ø

Anexos

Descritores