Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Governo Regional confiante na retoma da economia no final de maio

cerimónia de validação dos contratos do sexto aviso do Funcionamento 30-04-2021 Economia
Governo Regional confiante na retoma da economia no final de maio

O vice-presidente do Governo Regional, o secretário regional da Economia e o presidente do IDE, entregaram, esta tarde, 25 contratos relativos ao sexto aviso do SI Funcionamento. A oitava cerimónia, desde que começaram a ser aprovadas candidaturas no âmbito deste apoio.

 

Falando aos empresários no Salão Nobre da vice-presidência do Governo, Pedro Calado e Rui Barreto mostraram-se confiantes na retoma da economia já no final de maio.

 

“No final do mês de maio, início de junho, teremos o turismo com os primeiros sinais de retoma e de recomeço da atividade, o que significa que muita da nossa atividade direta e indireta estará já pronta”, disse Calado. O vice-presidente espera um segundo semestre “bem melhor” para a economia e para as empresas da Região.

 

Já Barreto diz que com abertura de corredores e da mobilidade dos turistas há “esperança” de a atividade económica começar a normalizar.

 

Referindo-se aos apoios em vigor, o secretário regional lembrou que o MeP-RAM, aberto há cerca de uma semana, com uma dotação global de 5,2 milhões de euros, já conta com mais de mil candidaturas entradas.

 

“Devo informar-vos que hoje mesmo abriu uma linha de apoio ao sector do turismo, no valor de 300 milhões de euros, com a possibilidade de converter 20% desse montante, após 18 meses, em valor não reembolsável”.

 

A nova linha de crédito foi anunciada esta sexta-feira e é dirigida a médias e grandes empresas do turismo.  O instrumento financeiro será disponibilizado pelo Banco Português de Fomento e financiado com fundos comunitários da Região.

 

O secretário regional sublinha que as medidas de apoio apenas têm sido possíveis graças “ao empenho do Governo Regional no seu conjunto”. No total já foram injetados mais de 165 milhões de euros. 

 

De referir que, na Madeira a dotação FEDRE foi exclusivamente destinada para apoiar as empresas. No atual Programa Operacional Madeira 14-20, o SI Funcionamento detém a maior verba, com uma verba inicial de 58 milhões de euros, quantia essa que já foi reforçada devido à procura excedente por parte das empresas regionais, tendo já ultrapassado os 115 milhões.

 

Até à presente data, no que diz respeito IV aviso do Funcionamento, foram analisadas e aprovadas pela Autoridade de Gestão (IDR) mais de 1.400 candidaturas, para uma verba comprometida superior a 25 milhões de euros.

 

Recorde-se que o VI aviso do SI Funcionamento representou uma procura recorde de 29 milhões de euros, o triplo do previsto face à dotação inicial de 10 milhões.

Ao todo, foram rececionadas 1862 candidaturas de empresas que representam 17.220 postos de trabalho em toda a Região.

 


Anexos

Descritores