Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Gestão das áreas protegidas da Madeira dada a conhecer aos Açores

Susana Prada salientou também que “esta estratégia preconizada pelo Governo Regional estimulou uma gestão, que envolve de forma convergente, dinâmica e interativa, um leque diversificado de entidades publicas, privadas e da sociedade civil, que tem resultado na dinamização de um elevado número de iniciativas de divulgação, sensibilização e conservação”. 13-09-2022 Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas
Gestão das áreas protegidas da Madeira dada a conhecer aos Açores

No âmbito da Cimeira Madeira-Açores, a decorrer desde segunda-feira, a secretária regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas, Susana Prada, orientou uma visita guiada à Área Protegida do Cabo Girão, dirigida ao seu homólogo açoriano, Alonso Teixeira Miguel. O propósito da visita foi a de partilhar a experiência da Região na criação e gestão de áreas protegidas, em particular a do Cabo Girão que reúne três vertentes distintas: Parque Natural Marinho, Paisagem protegida e Monumento Natural.

 

A comitiva composta ainda pelo presidente do Instituto de Florestas e Conservação da Natureza, Manuel Filipe, pelo diretor de Ordenamento do Território, Ilídio Sousa, e pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, Leonel Silva, desceu de teleférico até à fajã, onde pôde, in loco, explicar ao governante açoriano a política governativa seguida pela Madeira na área da conservação.

 

Conforme explicou Susana Prada, «em 2021, a estratégia de gestão para aquela área foi materializada no Programa Especial do Cabo Girão, que trouxe ao panorama regional um novo conceito de gestão territorial, estabelecendo regimes de salvaguarda de recursos e valores naturais e um regime de gestão compatível com a utilização sustentável do território».

Susana Prada salientou também que “esta estratégia preconizada pelo Governo Regional estimulou uma gestão, que envolve de forma convergente, dinâmica e interativa, um leque diversificado de entidades publicas, privadas e da sociedade civil, que tem resultado na dinamização de um elevado número de iniciativas de divulgação, sensibilização e conservação”.