Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Conservatório vai passar a Escola Superior de Música

O presidente do Governo Regional anunciou ontem a passagem a Instituto do Conservatório da Madeira, já no próximo ano. O processo vai começar já e a ideia passa por passá-lo a Escola Superior de Música, com capacidade para ministrar várias licenciaturas. 30-10-2022 Presidência
Conservatório vai passar a Escola Superior de Música

Miguel Albuquerque falava ontem, no final da noite, durante a Gala do 76º aniversário do Conservatório-Escola Profissional das Artes da Madeira – Eng. Luiz Peter Clode, que decorreu no Centro de Congressos da Madeira.

O líder madeirense falava para uma plateia cheia, com o anúncio a ser brindado com grande entusiasmo. Que gostou de ouvir que o Conservatório tem todas as condições para se transformar num instituto, onde vão ser ministradas licenciaturas do Ensino Superior em Artes.

Uma iniciativa que tem, conforme acentuou o governante, duas vantagens: «vai adiar a reforma do Carlos Gonçalves, que vai ter que nos ajudar neste processo, e vai fazer com que o Conservatório, que vai passar a Escola Superior de Música da Madeira, possa ser ainda um centro complementar do seu cosmopolitismo, estabelecendo parcerias com universidades estrangeiras e trazendo mais talento, sobretudo o dos nossos jovens que estão no exterior e que têm que ir dar ou receber aulas no exterior que o possam fazer na Madeira».

«Vamos fazer esta transformação, que começa já no próximo ano. Vamos avançar já com o processo e temos todas as condições para o fazer», acrescentou.

Miguel Albuquerque – que foi surpreendido no final da Gala com um pedido para atuar ao piano, com o seu filho, Afonso Albuquerque, a cantar – fez ainda questão de cumprimentar as famílias dos alunos do Conservatório, «pela sua inteligência, porque nunca hesitaram em pôr os seus filhos num ensino que lhes preenche a vida». Porque «as Artes são um complemento fantástico para a realização pessoal de cada um e daqueles que participam e conseguem exercer as Artes».

Nesse sentido, sublinhou, «foi um ato de grande inteligência continuarem a apoiar os vossos filhos e os vossos netos na realização da prática da arte». «Este enriquecimento que têm dado aos vossos familiares é fantástico e excecional», acrescentou.

No seu discurso, Miguel Albuquerque agradeceu e elogiou ainda aos profissionais do Conservatório.

E, a concluir, confessou que um dos melhores momentos do ano, para si é quando vem assistir à Gala do Conservatório. «É fantástico assistir a tanto talento», salientou, para depois rematar com o forte elogio a Humberto Fournier.


Anexos

Descritores