Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Posição do Governo

As novas declarações produzidas pelo JPP sobre o dossiê “Ferry”, bem como o quadro que fez publicar com as adjudicações realizadas pela ex-Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, só vem confirmar, uma vez mais, a estratégia adoptada por este partido de procurar intoxicar a opinião pública com informação incorreta, em mais um exercício de comprovada desinformação. 18-04-2018 Vice-Presidência
Posição do Governo

Pela tabela exibida pelo JPP – que, aliás, é pública, constando de um portal acessível a qualquer cidadão via internet – fica demonstrado que, no que se refere a contratações efectuadas pela ex-Secretaria Regional da Economia, Transportes e Cultura, direta ou indirectamente relacionadas com a denominada “operação Ferry”, o número ontem avançado pelo Governo Regional corresponde à verdade!

O Governo Regional da Madeira reafirma que o JPP não só não foi sério nas afirmações que produziu, como ainda, com base em contas feitas à sua medida, repete a mentira da véspera, misturando despesas que nada têm a ver com a “operação Ferry”, correspondendo antes a matérias substancialmente diversas e que não estão sequer relacionadas o referido processo - como são o exemplo das contratações relativas ao estudo de enquadramento jurídico para a exploração do porto do Caniçal ou, pasme-se, a prestação de serviços relacionada com os transportes públicos RODOVIÁRIOS e a toda a implementação na Região do Novo Regime Jurídico (Lei n.º 52/2015, de 9 de Junho), assim como outros serviços onde é fácil perceber que em causa estão matérias bem distintas.

O JPP, com as novas declarações produzidas hoje, suportadas na exibição de uma tabela de contratações da ex-SRETC, que é pública, para além de vir dar razão ao afirmado ontem pelo Governo Regional nas críticas que fez e à forma como as fez, revela uma de duas coisas: ou ignorância, porque os dados apresentados comprovam,  de modo claro, a falsidade das imputações feitas por aquele partido, ou desonestidade intelectual e má-fé, atitude infelizmente já recorrente neste partido.


Anexos

Descritores