Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Sustentabilidade ambiental assume prioridade

Há muito que a Madeira concretiza políticas de sustentabilidade ambiental do destino. Isso mesmo é conhecimento pelos milhares de turistas que a visitam ao longo de todo ao ano. 30-08-2021 Turismo e Cultura
Sustentabilidade ambiental assume prioridade

O Governo Regional quis ir mais longe e decidiu apostar na certificação de sustentabilidade do destino Madeira (Madeira e Porto Santo). Para o efeito, a Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional do Turismo, celebrou um contrato, na sequência do procedimento público realizado para o efeito, no valor de 160 mil euros (+ IVA), com o Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), que integra a rede de membros do Global Sustainable Tourism Council (GSTC).

O Secretário Regional de Turismo e Cultura evidencia que o trabalho que está agora a ser implementado com esta certificação “visa reforçar uma lógica de sustentabilidade, elevando o Destino Madeira para um importante patamar que lhe proporcionará uma oportunidade adicional relevante de notoriedade e visibilidade”.

Assim, além da importância que se reveste para a própria Região, hoje, “os viajantes valorizam cada vez mais destinos que promovem práticas de sustentabilidade, e isso traduz-se na escolha das suas férias, pelo que todos ganhamos, pela procura crescente do destino, tornando-o mais competitivo, através do desenvolvimento económico, social e ambiental, e igualmente por garantirmos que os recursos naturais e culturais são preservados para as próximas gerações”.

 

Critérios GSTC para Destinos

 

O ‘Global Sustainable Tourism Council’ é órgão máximo na definição e gestão dos padrões mundiais para o turismo sustentável: Criteria GSTC, e é igualmente responsável pela acreditação de entidades para a certificação de empresas e destinos turísticos ao nível da sustentabilidade.

Os Critérios do Conselho Global de Turismo Sustentável (GSTC) foram definidos para construir uma base de entendimento comum do que é turismo sustentável. Informalmente designados “GSTC-D”, são a base a que qualquer destino turístico deve aspirar alcançar e estão organizados em 4 temas: gestão sustentável, impactos socioeconómicos, impactos culturais e impactos ambientais. O cumprimento de cada um deles dependerá do vasto conjunto de indicadores de desempenho que deverão refletir e caraterizar a realidade do destino.

 

Duração de ano e meio

 

Este processo de certificação terá a duração de um ano e meio, abrangendo a auscultação dos stakeholders públicos e privados, transversais na atividade turística, ações de formação, estudo de competitividade da Madeira, entre outras iniciativas, culminando na auditoria ao destino pela “EarthCheck”, uma entidade internacional reconhecida para certificação de destinos turísticos pelo GSTC. Trata-se de uma organização independente que estabelece e gere a nível mundial padrões globais de sustentabilidade.

A Organização Mundial do Turismo considera Turismo Sustentável aquele que salvaguarda o ambiente e os recursos naturais, garantindo o crescimento económico da atividade turística, capaz de satisfazer as necessidades das presentes e das futuras gerações.
Além disso, a Organização das Nações Unidas definiu 2017 como o “Ano Internacional do Turismo Sustentável”, reconhecendo a importância do Turismo como forma de estimular a melhor compreensão entre os povos em todos os lugares.


Anexos

Descritores