Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Depois do Funchal, Calheta e Machico, homenagem a Max encantou no Porto Santo

Centro Cultural e de Congressos acolheu " Saudades do Max" 17-08-2019 Secretaria Regional do Turismo e Cultura
Depois do Funchal, Calheta e Machico, homenagem a Max encantou no Porto Santo

À semelhança do sucesso registado no Funchal, na Calheta e em Machico, o espetáculo “Saudades de Max” voltou a ser fortemente aplaudido, naquela que foi a sua estreia na Ilha do Porto Santo, com “casa cheia” no auditório do Centro Cultural e de Congressos da Ilha.
Uma estreia que contou com a presença do Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, para quem a realização desta grande homenagem “não só faz todo o sentido, ao permitir que os nossos jovens talentos interpretem e perpetuem a belíssima obra de Max, como teve um sabor especial, ao realizar-se nesta nossa ilha, também por ele tão bem cantada e projetada no mundo”. 
Aliás, o Presidente do executivo fez questão de sublinhar que não há quer ter complexos e que, felizmente, temos entre nós músicos fantásticos que ainda hoje perduram na memória e muitos outros que se mantêm no ativo e que nos orgulham diariamente”.
Miguel Albuquerque que recordou, ainda é na ocasião, o facto deste espetáculo já ter decorrido no Funchal, na Calheta e em Machico, abrangendo cerca de 2 mil pessoas, sublinhando, nessa lógica, a aposta decisiva do seu governo na descentralização da oferta cultural a toda a população.
Com Produção musical e artística de Maria da Paz Rodrigues, o CD “Saudades de Max”, esta noite exibido em palco, reúne as vozes de Vânia Fernandes, Diana Duarte e Elisa Silva, três jovens e talentosas cantoras madeirenses e conta com Chico Martins (piano), Vítor Sardinha (guitarra), Luis Nunes (baixo), Aloísio Athouguia (bateria), Carlos Vieira (percussão) e João Alvarez (guitarra portuguesa), músicos que ainda recordam o som e o ambiente das ‘Noites da Madeira’, com gravação do estúdio Paulo Ferraz.
Acresce referir que este Espetáculo, realizado no âmbito das Comemorações alusivas aos 600 Anos do Descobrimento das Ilhas da Madeira e do Porto Santo, repete amanhã, dia 17 de agosto, pelas 18.00 horas, também no Centro Cultural e de Congressos da ilha.


Anexos

Descritores