Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Madeira em franca recuperação e com grandes perspetivas para 2022

Em 2022, libertada da influência da nova variante, a Região retomou a trajetória de recuperação iniciada em 2021, salienta Miguel Albuquerque. E exemplifica: «Abril foi o melhor mês de abril de toda a nossa história de 200 anos de turismo. Crescemos, em abril de 2022, face a 2019, 25% nas dormidas, 22% nos hóspedes, 33% nos proveitos totais e 35% no RevPar» 21-06-2022 Presidência
Madeira em franca recuperação e com grandes perspetivas para 2022

Crescimento também visível nos aeroportos da Madeira e do Porto Santo, com valores muito superiores aos registados em 2019, no volume de passageiros, nos passageiros nacionais e ainda na recuperação de passageiros do Reino Unido e da Alemanha.

O presidente do Governo Regional diz que este contributo do mês de abril permitiu que se registassem, em 2022 – desde janeiro a abril - 966.165 passageiros no Aeroporto da Madeira, o que representa +200% do que em período homólogo de 2021.

«Só de Portugal continental e dos Açores foram 450.821 passageiros, o que representa mais 200% do registado no mesmo período de 2021 e +3,5% relativamente a 2019», destacou.

Reforçando que tudo se conjuga para que a Região beneficie de um bom verão, o líder madeirense avançou ainda com outros dados de relevo, como, no aeroporto da Madeira, uma oferta de 1,5 milhões de lugares (mais +37,5%, ou seja, mais 420 mil lugares que em 2019), mais 8,4 mil frequências. (+28%, ou seja, + de 1.800 frequências que em 2019), ligação a 26 países (são mais 73%, ou seja, mais 11 países do que em 2019, quando eram 15)

«Beneficiaremos de 98 rotas - mais 29%, ou seja, mais 22 rotas que em 2019 (76) – e vamos trabalhar com 60 aeroportos (mais 10 do que em 2019), enquanto que existirão 38 companhias a operar a Madeira, sete do que em 2019.

Para além destes dados, enfatizou que «a Madeira está com uma oferta sem precedentes de ligações aéreas com o mercado nacional, quer em termos de frequências quer de lugares disponíveis».

As estimativas para o verão IATA, anunciou, «apontam para uma oferta de 723.957 lugares nos voos nacionais para a Madeira: mais 31,17% do que em 2019 (551.920 lugares)».

A par destas, recordou ainda novidades relacionadas com as companhias nacionais e estrangeiras: ‘Ryanair’ que começou as operações da Madeira para 10 destinos nacionais e internacionais no dia 29 de março. É uma oferta de 8.106 lugares por semana de 7 países; A ‘Eurowings Discover’ que estreou na Madeira a 29 de março; A ‘Blue Air’ que iniciou operações para a Madeira da Polónia em abril; O Regresso da ‘Condor’ ao Aeroporto da Madeira em fevereiro; A ‘Transavia’ que criou nova rota de Nantes e reforçou Paris; A ‘Neos’ que passa a oferecer três ligações charter com Tel Aviv, em agosto; A Binter Canarias inicia as rotas sazonais RAK-FNC (Marrakesh), TFS-FNC (Tenerife Sul), ACE-FNC (Lanzarote) e FUE-FNC (Fuerteventura); A Iberia retomou as rotas sazonais BIO-FNC (Bilbao) e BCN-FNC (Barcelona).

Também para o Aeroporto do Porto Santo e para o Verão IATA 2022, está previsto um acentuado crescimento: «498 frequências que correspondem a 91.850 lugares disponibilizados pelas companhias. Serão 60.173 em voos regulares e nas operações charter outros 31.677. Há um acréscimo de 68,24% ao nível das frequências e 74,66% ao nível do n.º de lugares, face a 2021. E um acréscimo de 45,19% ao nível das frequências e 55,39% ao nível do n.º de lugares, face a 2019».

Pafra a Ilha Dourada vão operar nove companhias, a saber: em oos regulares serão a TAP, a easyJet, a TUI Airways e a Eurowings Discover; em voos charter serão a Azores Airlines, a Alba Star, a Atlantic Airways, a Privilege Style e a Air Seven.

Vinda da Ryanair e recorde de movimentos no aeroporto

O presidente do Governo Regional destacou hoje a diversificação de mercados que a Madeira encetou no pós-pandemia, concretizada no Báltico e nos países de leste, que chegaram a representaram cerca de 8% dos nossos turistas, nos meses de verão de 2021.

Dirigindo-se aos deputados, lembrou igualmente o anúncio a 23 de novembro de 2021 da entrada na Madeira pela Ryanair com 10 rotas, «que produziu, desde logo, o desejado efeito “concorrência”».

«As referidas 10 rotas, 2 domésticas e 8 internacionais que incluem 5 novas, disponibilizam mais 350 mil lugares por ano à Região, um incremento de cerca de 22% e o acesso a uma rede de contactos superior a 150 milhões de passageiros», destaca.

Miguel Albuquerque realça que «esta concretização do Governo Regional da Madeira, em parceria com a ANA e com o Turismo de Portugal, permitiu a conquista da terceira companhia a operar Lisboa e da quarta a operar o Porto». «Fez reduzir o valor da tarifa média e veio permitir a prática de preços nunca antes verificada, mesmo por parte dos operadores já instalados anteriormente», destaca.

Desta forma, relevou, «o reforço da acessibilidade foi conseguido e os Madeirenses podem, agora, viajar mais e mais em conta».

«Fechámos 2021 com 81 rotas, mais 4 que as 77 de 2019. Foram retomadas 21 rotas para o Aeroporto da Madeira e 5 rotas para o Aeroporto do Porto Santo. Iniciaram-se 24 novas rotas para a Madeira e 3 novas rotas para o Porto Santo», elencou

Por outro lado, os aeroportos da Região registaram ligações diretas a 24 países – o que representa um valor recorde.

As companhias aéreas, diz, «disponibilizaram uma oferta de 1,3 milhões de lugares para a RAM». «No 2.º semestre verificámos um aumento de 0,8%, em comparação com o período homólogo de 2019», acrescentou.

Nessa oferta de lugares disponibilizada pelas 37 companhias de aviação que operaram em 2021, nos Aeroportos da RAM, registou-se, anunciou, um aumento em relação aos meses homólogos de 2019 por 4 vezes: agosto (+4,90%), outubro (+6,31%), novembro (+1,36%) e dezembro (+9,20%).

Também o Porto Santo beneficiou de rotas provenientes de 6 aeroportos: Lisboa e Porto (Portugal); Gatwick, em Londres, e de Manchester (Reino Unido); Varsóvia (Polónia); e Copenhaga (Dinamarca).

Entre junho e setembro, desembarcaram, ali, 45 mil passageiros (mais que os 12 mil em 2020 e em linha com os 46 mil em 2019).

«Só o investimento da Associação de Promoção da Madeira, para a operação do Porto Santo, superou os 500 mil euros para a concretização de campanhas diversificadas junto dos operadores ‘TUI’, ‘Itaka’, ‘Folke Ferie’, ‘Primo Tours’, ‘TAP’, ‘Mundo Abreu’, ‘Soltróprico’, ‘Solférias’ e ‘Sonhando’», realçou.

Miguel Albuquerque recorda que o Aeroporto da Madeira fechou 2021 com 1,9 milhões de passageiros e que, na RAM, a recuperação do tráfego internacional de passageiros, face a 2019, foi superior a 51%, mais do dobro dos 24,5% conseguidos a nível mundial.

«Já face a 2020, recuperamos 68,92% do tráfego global, muito acima do valor médio registado nos aeroportos europeus (37,00%) e muito melhor que o verificado nos aeroportos nacionais do continente (Lisboa: 31,20%; Porto: 30,90%; Faro; 48,00%)».

Com este desempenho, resumiu, «colocamo-nos no topo dos índices de crescimento em toda a Europa».


Anexos

Descritores