Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Rali Vinho Madeira destina-se sobretudo aos madeirenses

Miguel Albuquerque diz que o Rali Vinho Madeira é, sobretudo, um evento destinado aos madeirenses e só depois é que entram as vantagens que o mesmo traz em termos de divulgação e de promoção da Região no exterior. 02-08-2022 Presidência
Rali Vinho Madeira destina-se sobretudo aos madeirenses

O presidente do Governo Regional visitou hoje o centro de operações do Rali Vinho Madeira – que vai para a estrada na quinta-feira – este ano localizado na Escola Profissional Atlântico, mais perto do local da prova, o que agrada sobremaneira à organização.

Durante a visita, o governante lembrou a forte ligação que os madeirenses mantêm com a prova, nestes 63 anos da sua realização, aderindo em massa a ver o rali na estrada.

«Vamos deixar as coisas muito claras: o nosso povo tem direito a ter uma prova com esta natureza, altamente competitiva, como tem acontecido ao longo dos anos. É um evento destinado à nossa população! Depois, entram os efeitos multiplicadores a nível económico que traz para toda a ilha», sublinhou, aos jornalistas que acompanharam a vista guiada por Paulo Fontes, presidente da comissão organizadora do rali Vinho Madeira.

Miguel Albuquerque lembrou ainda o forte crescimento competitivo da prova ao longo dos anos, enaltecendo a forma como os pilotos locais souberam acompanhar esse crescimento, apresentando-se com viaturas ao nível das que vêm de fora, passando a ganhar o rali.

O líder madeirense lembrou ainda o sucesso de uma outra prova, complementar ao Rali Vinho Madeira que é o “Madeira Legends”, que «também foi um sucesso, no ano passado».

A outro nível, defendeu um «maior envolvimento das novas gerações na organização da prova, uma maior disponibilidade voluntária para fazer parte da organização do evento». «Uma das razões que me fez vir aqui fazer esta visita foi para demonstrar às pessoas que a organização de um rali desta natureza exige muito trabalho, muita organização, muita logística e, sobretudo, muita disponibilidade voluntária das pessoas que estão há muitos anos ligadas à realização deste evento», enalteceu.

Questionado sobre mais apoios para o rali, Miguel Albuquerque admite que possa vir a haver essa disponibilidade, mas lembra que há prioridades para a Região e que é preciso saber gerir o orçamento disponível.

No entanto, salienta haver sempre a vontade política em apoiar o Rali Vinho Madeira


Anexos

Descritores