Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

“O PRR vai permitir fortalecer a resposta na área dos cuidados continuados” 

Pedro Ramos sublinhou que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) irá permitir fortalecer a robustez da Região Autónoma da Madeira, nomeadamente ao nível da resposta às necessidades geradas no âmbito dos cuidados continuados “Temos 54 milhões de euros providentes do PRR. 04-05-2022 Saúde e Proteção Civil
“O PRR vai permitir fortalecer a resposta na área dos cuidados continuados” 

O secretário regional de Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, participou, na cerimónia na abertura da I Conferência Internacional de Bioética “Dignidade em cada ruga: As Fragilidades do Envelhecimento”, organizada pelo Pólo da Madeira do Centro de Estudos de Bioética, no dia 3 de maio, na Sala de Conferências do Hospital Dr. Nélio Mendonça. 

 

Num contexto de envelhecimento demográfico e de baixa natalidade, o responsável pela tutela da Saúde e Proteção Civil afirmou que o Governo Regional irá continuar a trabalhar de uma forma integrada, com todos os parceiros públicos e privados, no sentido de aumentar a qualidade de vida durante o envelhecimento. A este propósito, Pedro Ramos, lembrou as estratégias, projetos, programas de políticas públicas saudáveis, já existentes na RAM, para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos ao longo do ciclo de vida. 

 

Pedro Ramos sublinhou que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) irá permitir fortalecer a robustez da Região Autónoma da Madeira, nomeadamente ao nível da resposta às necessidades geradas no âmbito dos cuidados continuados “Temos 54 milhões de euros providentes do PRR para a construção, ampliação, requalificação e apetrechamento das Unidades de Cuidados Continuados na RAM e, até 2027, vamos ter a possibilidade de aumentar a capacidade de resposta com mais 1080 camas”, acrescentou. 

Ainda no âmbito do PRR, recordou que o primeiro processo aprovado da área da saúde em Portugal foi da RAM “Implementação de uma rede e de uma classificação de doentes da REDE na RAM, no valor de 231 mil euros”. 

 

Na abertura da I Conferência Internacional de Bioética na RAM estiveram também presentes o presidente do IASAÚDE, IP-RAM, Bruno Freitas, a presidente do Conselho de Administração do SESARAM, EPERAM, Rafaela Fernandes, o diretor clínico, José Júlio Nóbrega, o enfermeiro diretor, José Manuel Ornelas, o responsável pela Unidade do Doente Frágil, Miguel Homem Costa, o presidente do Centro de Estudos de Bioética, Carlos Costa Gomes, a coordenadora do Pólo da Madeira do Centro de Estudos de Bioética, Cândida Carvalho, entre outros elementos.