Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Madeira ativa 3 centros de gripe para responder ao aumento da atividade gripal

A nível hospitalar são reforçados todos os serviços, sendo criada uma ala para internamento no quarto piso dos Marmeleiros e na urgência do Hospital Dr. Nélio Mendonça passa a existir uma pré-triagem. 30-01-2018 Saúde e Proteção Civil
Madeira ativa 3 centros de gripe para responder ao aumento da atividade gripal

As autoridades regionais  de saúde vão abrir a partir de amanhã, 3 centros de gripe, dois no Funchal, mais  concretamente  nos centros de saúde do Bom Jesus e de Santo António e um no centro de saúde de  Machico, com funcionamento diário entre as 8 e as 20 horas. A medida surge no âmbito do plano de contingência da gripe que foi ativado responder ao aumento da atividade gripal prevista para os próximos dias na Região. 

Ainda que a atividade gripal para esta época seja considerada de baixa intensidade, o serviço de urgência tem registado pro semana, nas últimas duas semanas cerca de 300 casos de gripe. 

O Plano de Contingência tem reflexos nos cuidados primários e nos serviços hospitalares. Em Câmara de Lobos, o serviço de Urgência vê o horário alargado e passa a funcionar diariamente entre as 9 e as 23 horas. Por sua vez, são reforçadas as esquipas nos centros de saúde da Ribeira Brava e da Calheta.

A nível hospitalar são reforçados todos os serviços, sendo criada uma ala para internamento no quarto piso dos Marmeleiros e na urgência do Hospital Dr. Nélio Mendonça passa a existir uma pré-triagem.

As autoridades regionais de saúde recomendaram a quem apresentar sintomas de gripe para se dirigir-se em primeiro lugar aos centros de gripe e só em caso de sintomatologia mais severa e persistência dos sintomas recorrer ao serviço de urgência. 

As medidas de proteção face ao frio e ao vento também foram recomendadas,  nomeadamente  evitar a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura; usar roupa e calçado adequado ao frio; manter-se em movimento; a nível da alimentação, ingerir cinco a seis refeições diárias, privilegiando o consumo de alimentos saudáveis e que ajudam a aquecer; manter a habitação limpa e arejada, limpa de humidade e bolores.


Anexos

Descritores