Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Serviço de Saúde reforça capacidade de tratamento dos doentes cardíacos

Cerca de 50 doentes são referenciados anualmente na Região para o tratamento das arritmias cardíacas 19-06-2018 Saúde e Proteção Civil
Serviço de Saúde reforça capacidade de tratamento dos doentes cardíacos O Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira  , através do Serviço de Cardiologia, dirigido pelo médico cardiologista António Drumond Freitas, iniciou no dia 13 de Junho a realização de Estudos de Eletrofisiologia Cardíaca e Ablação, no Laboratório de Hemodinâmica e Cardiologia de Intervenção do Hospital Dr. Nélio Mendonça.
Estes estudos consistem  na introdução de cateteres (tubos finos e flexíveis especiais) em locais específicos do coração para descobrir e estudar os defeitos no sistema elétrico do coração e  através da ablação corrigir as arritmias cardíacas. 

Até aqui, os doentes eram enviados para o Continente, com os constrangimentos e o desconforto inerentes ao transporte deste tipo de doentes. O tratamento destes doentes passa a ser possível de realizar no serviço de cardiologia do Serviço de Saúde da Região, com  claras vantagens para o doente. 

Cerca de 50 doentes são referenciados anualmente na Região para o tratamento das arritmias 

Para a concretização destes estudos, além da participação do especialista em cardiologia do SESARAM, Nuno Santos (com a subespecialidade de eletrofisiologia) deslocaram-se à Região três especialistas de reconhecido mérito nacional e internacional nesta área: o chefe de Serviço de Cardiologia, responsável pelo Centro do Ritmo Cardíaco do Hospital da Luz e Unidade de Arritmologia e “Pacing” do Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, professor Pedro Adragão, o cardiologista e eletrofisiologista do mesmo Hospital, Pedro Carmo e o técnico de cardiopneumologia,  Ricardo Bernardo.
Em entrevista ao JM, o professor e médico cardiologista Pedro Adragão considerou que a Região “está muito avançada na área da cardiologia de intervenção, o que significa um nível de qualidade seguro e elevado”. 

Através desta iniciativa, que envolve especialistas regionais e nacionais, o Serviço de Cardiologia do SESARAM pretende fomentar a partilha de conhecimentos e experiências no âmbito da Eletrofisiologia Cardíaca, especialidade que envolve o diagnóstico e o tratamento das arritmias cardíacas, num ambiente informal de normal funcionamento dos laboratórios de hemodinâmica, sendo uma mais-valia para o Serviço de Cardiologia e para os doentes da RAM.