Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Serviço de Saúde da RAM recebeu 3 doentes críticos do Continente.

Foram garantidas todas as condições de segurança, quer durante os transportes terrestres  quer durante a evacuação aeromédica, nomeadamente no que se refere às equipas médicas altamente diferenciadas das entidades envolvidas (hospitais, INEM, FAP, EMIR, e SESARAM) que acompanharam em permanência estes doentes. 29-12-2020 Saúde e Proteção Civil
Serviço de Saúde da RAM recebeu 3 doentes críticos do Continente.

Os três doentes críticos transferidos de Lisboa para a Madeira chegaram ao Hospital Dr. Nélio Mendonça por volta das 21h30 do dia 29 de janeiro. A operação de transferência destes doentes foi muito delicada e complexa, durou cerca de cinco horas e envolveu muitos profissionais de saúde altamente diferenciados e treinados para este tipo de transporte.

Os doentes, dois do Hospital Beatriz Ângelo e um do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental,  foram transferidos com a necessária autorização das respetivas famílias, num processo que assenta numa estreita articulação entre os Serviços de Medicina Intensiva envolvidos e a Comissão de Acompanhamento da Rede Nacional de Medicina Intensiva (CARNMI) o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Força Aérea Portuguesa (FAP), o Serviço Regional de Proteção Civil e o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM).

O transporte aéreo foi assegurado pelo Ministério da Defesa Nacional, através da de um avião C130 da Força Aérea Portuguesa (FAP).

Foram garantidas todas as condições de segurança, quer durante os transportes terrestres  quer durante a evacuação aeromédica, nomeadamente no que se refere às equipas médicas altamente diferenciadas das entidades envolvidas (hospitais, INEM, FAP, EMIR, e SESARAM) que acompanharam em permanência estes doentes.


Anexos

Descritores