Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Ensino ganha equipamentos para novas metodologias

Secretário Regional desafia escolas a tirar partido das tecnologias didáticas disponibilizadas. 22-03-2019 Educação
Ensino ganha equipamentos  para novas metodologias

A Secretaria Regional de Educação procedeu, esta quarta-feira (20 de março), à entrega de Kits de Robótica e Programação a todas as escolas de 2.º e 3.º ciclos da Região Autónoma da Madeira.

 

Na oportunidade, o Secretário Regional, Jorge Carvalho, contextualizou a dotação daquele material no âmbito do Plano de Ação Estratégica para a Inovação Educacional. «Assenta em pressupostos do nosso ponto de vista extremamente importantes: não chega só dotar as escolas de equipamentos, é necessário um acompanhamento do ponto de vista da formação e da disponibilização dos meios», explicou o governante.

 

Deste modo, a sala protótipo deste ambiente inovador de aprendizagem existente na EB23 Dr. Eduardo Brazão de Castro, onde decorreu aquela cerimónia, servirá para realizar a formação de professores e como um exemplo base para futuros espaços do género que o Governo Regional pretende disseminar pela região.

 

Na oportunidade, Jorge Carvalho anunciou a introdução de tablets nos estabelecimentos de ensino já no próximo ano letivo, a partir do 5.º ano de escolaridade. «Ganhamos a ligação que os alunos trazem do 1.º ciclo, onde já têm esta prática, e contribuímos para atenuar aquela que tem sido uma preocupação de organizações nacionais e internacionais, a do peso das mochilas, porque os manuais passam a ser digitais», perspetivou o Secretário Regional, desafiando os responsáveis presentes a pensarem na forma de apresentarem estas valias nas suas escolas.

 

«Como tem sido um dos nossos princípios neste mandato, serão as escolas a definir se estão ou não disponíveis, se têm ou não capacidade instalada, para aplicar também este novo instrumento de ensino. Comecem a identificar recursos humanos e condições físicas para introdução de toda esta capacidade tecnológica didática e quais as ferramentas necessárias para que possamos dar as melhores respostas aos nossos alunos. Estes equipamentos vêm, até certo ponto, revolucionar um pouco as metodologias de trabalho, daí a importância da formação», sublinhou Jorge Carvalho, garantindo aos docentes todo o apoio ao nível formativo e tecnológico. «Acreditamos que, com estas novas dinâmicas, continuamos a garantir uma qualidade formativa às novas gerações que lhes permitirá terem sucesso no futuro», concluiu.