Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.

N.º 56 - Cidadania Digital

janeiro a junho de 2020 08-09-2020 Direção Regional de Educação
N.º 56 - Cidadania Digital

A temática deste número da Revista Diversidades, foca os desafios educativos num referencial comum, “a cidadania digital” e perspetiva e antecipa a sua aplicação aos contextos da aprendizagem, pois, nesta era digital, o aluno assume, cada vez mais, a autonomia e a liberdade responsável para navegar, com novos dispositivos, pelo mundo complexo e esplêndido do conhecimento e num cenário de profunda interação global.
Os “pilares do conhecimento” destacados no chamado Relatório Delors, e, de alguma forma, “repescados” noutros documentos posteriores de diferentes Organizações, constituem-se alicerces para a (re)descoberta e (re)definição de inúmeras respostas face aos múltiplos desafios do futuro, em que “a educação surge como um trunfo indispensável à humanidade na sua construção dos ideais da paz, da liberdade e da justiça social” (Delors et al., 1996, p. 11), na promoção de um “crescimento inteligente, sustentável e inclusivo”, e numa aposta clara no sentido da melhoria de competências, nomeadamente, a aprendizagem digital, a fim de preparar as pessoas para as mudanças de emprego, bem como para o recurso a novas tecnologias e competências” (Projeto Europa 2030, Comissão Europeia, 2010b, pp. 21-23).
Assim, nos dias de hoje, os próprios desafios educacionais têm outros pressupostos, dos quais se pode destacar a “crença nas tecnologias digitais”, ou seja, considerar-se que o digital é o “suporte para o desenvolvimento de territórios inteligentes, através de novos lugares de educação e formação, o que não reduz o papel da escola na sociedade, ao invés, exige a sua radical transformação”.
Eis mais um desafio estruturante que se coloca à Escola. Que se reforce e intensifique a qualidade das aprendizagens, com respostas equitativas, diversificadas e inclusivas e se consolide uma estratégia de educação e formação pessoal e social promotora de uma cidadania democrática, cosmopolita, digital que efetive o PERFIL de competências à Saída da Escolaridade Obrigatória.

Referências

Delors et al. (1996). Educação um Tesouro a Descobrir, Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI, p. 11.

Projeto Europa 2030. (2010b). Desafios e Oportunidades, Relatório ao Conselho Europeu do Grupo de Reflexão sobre o Futuro da UE 2030, Comissão Europeia, pp. 21-23.

 

Marco Gomes
Diretor Regional