Governo reforçou mecanismo financeiro de apoio às empresas

Aplicação do Sistema de Garantia Mútua à Região já apoiou 1.074 empresas, num montante global de financiamento de cerca de 85 milhões de euros 10-05-2018 Vice-Presidência
Governo reforçou mecanismo financeiro de apoio às empresas

O Vice-Presidente do Governo Regional, Pedro Calado, transmitiu hoje que o Governo Regional estendeu à Região um mecanismo financeiro alternativo de apoio às empresas, que potencia a consolidação, o alargamento e a melhoria das formas e condições de financiamento destas sociedades.

Num período de recuperação económica, defendeu o vice-presidente, os decisores políticos devem reconhecer que o acesso ao financiamento e, sobretudo, ao capital, é essencial ao crescimento das empresas.

“Uma retoma integral depende da criação de mais emprego, que por sua vez depende de um investimento, que impõe financiamento”, salientou o governante, reforçando que “ao obterem o financiamento, as empresas irão realizar mais investimentos, e consequentemente, gerar mais riqueza e crescimento económico”.

Neste sentido, o Governo Regional, atento às necessidades das pequenas e médias empresas regionais (PME’s) e às dificuldades em obter financiamento, sobretudo pelas taxas de juro aplicadas aos empréstimos bancários e às garantias solicitadas, efetuou a abertura de uma Agência de Garantia Mútua na Região

Este instrumento consubstancia-se na participação do Instituto de Desenvolvimento Regional (IDE) no Fundo de Contragarantia Mútuo, que concebe gavetas de negociação, para permitir ressegurar garantias emitidas pelas sociedades de garantia, a investimentos de médio e longo prazo de pequenas e médias empresas sedeadas na nossa Região.

“Este alargamento do âmbito de aplicação do Sistema de Garantia Mútua à Região, através da parceria entre a Lisgarante e o Governo Regional, constitui uma mais-valia para as PME’s, na medida em que já permitiu apoiar 1.074 empresas, num montante global de financiamento de cerca de 85 milhões de euros, contribuindo, assim, para a criação de novos postos de trabalho e para o crescimento e a expansão das empresas", reforçou o Vice-Presidente.