Governo admite prorrogar concessão atual da ligação aérea ao Porto Santo

O que não pode acontecer é o Porto Santo ficar sem uma companhia aérea, defende o Vice-Presidente, que já enviou carta a Lisboa a pedir uma resposta célere sobre o concurso internacional para a ligação aérea entre a Madeira e a Ilha Dourada. 15-05-2018 Vice-Presidência
Governo admite prorrogar concessão atual da ligação aérea ao Porto Santo

O Vice-Presidente do Governo Regional, Pedro Calado, anunciou hoje ter pedido uma resposta célere ao Ministério do Planeamento e Infraestruturas a propósito do concurso internacional para a ligação aérea entre a Madeira e o Porto Santo.

Em causa, afirmou o governante, está a atual ligação, cuja concessão termina no próximo dia 04 de junho e a salvaguarda das reservas para o próximo verão.

"O que nós não queremos que aconteça é que os madeirenses e os turistas que queiram fazer reservas para o verão, no Porto Santo, sejam prejudicados", disse o Vice-Presidente, acrescentando que se não for tomada uma decisão em tempo útil, o Governo Regional poderá prorrogar o prazo da concessão atual.

“O que não pode acontecer é o Porto Santo ficar sem uma companhia aérea”, defendeu Pedro Calado.

O Vice-Presidente do Governo falava à margem da visita que fez à empresa Nearsoft, uma empresa tecnológica madeirense que desenvolve projetos em países como a Irlanda, a Suíça, os Estados Unidos, Israel, Guatemala, Colômbia, Peru, Angola, Quênia e Cabo Verde. Do seu portfólio constam ainda parcerias com a Amazon Web Services, Microsoft, Docker e Tactilis.

Para além de destacar o espírito empreendedor destes empresários madeirenses, Pedro Calado elogiou a coragem que estes investidores tiveram em “pensar fora da caixa” e o arrojo na formação de uma empresa que já fatura cerca de 100 mil euros por mês e está presente em diversos países da Europa, África e América.