Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.

Nível 1 de Excelência QESM

A DRAPMA obteve o reconhecimento de Boas Práticas de Qualidade e Excelência de Serviço no âmbito do Sistema de Reconhecimento da Qualidade e Excelência de Serviço 29-11-2018 Direção Regional da Administração Pública e da Modernização Administrativa
Nível 1 de Excelência QESM


A Direção Regional da Administração Pública e da Modernização Administrativa (DRAPMA), organismo da Vice-Presidência do Governo Regional, acaba de ser distinguida pela Associação Portuguesa para a Qualidade (APQ) com o reconhecimento de nível 1 de boas práticas de Qualidade e Excelência de Serviço.
No dia 26 de novembro, decorreu no Hotel The Vine, a sessão de reconhecimento e entrega de certificados às primeiras entidades que obtiveram o reconhecimento no âmbito do Sistema de Reconhecimento da Qualidade e Excelência de Serviço, pelo seu compromisso e empenho na qualidade dos serviços prestados.
Nesta sessão foram distinguidas publicamente as primeiras seis organizações regionais que obtiveram o reconhecimento no nível 1 do Sistema.
Além da DRAPMA, foram igualmente reconhecidas as seguintes entidades:
- Fábrica Santo António – Francisco Roque Gomes da Silva Sucr. Lda.
- Escola da APEL
- Aferições – Sociedade Prestações Serviços, Lda.
- ECAM – Empresa de Consultoria e Assessoria Empresarial da Madeira, S.A.
- Good Luck Tours – Viagens e Turismo Lda.
Este reconhecimento de boa práticas foi desenvolvido numa parceria entre a Direção Regional de Economia e Transportes (DRET) e a Associação Portuguesa para a Qualidade (APQ), encontrando-se inserido na Estratégia Regional para a Qualidade na Região Autónoma da Madeira (2014-2020) na perspetiva de tornar a “Madeira como uma Região de Excelência, reconhecida como Líder a Nível Nacional e uma Referência Internacional em Qualidade de Serviço e Hospitalidade” e com o intuito de premiar e reconhecer as boas práticas das organizações regionais neste domínio.
“O sistema funciona numa base de auto-avaliação, comparável a outros sistemas internacionalmente existentes, em que são avaliados e pontuados os vários aspetos relevantes da organismo público ou empresa, nomeadamente clientes, recursos, colaboradores, bem  como, com especial enfoque, o serviço e a hospitalidade. São então identificadas várias ações de melhoria que a organização se propõe a implementar. Posteriormente, consoante a pontuação alcançada, a APQ audita e avalia o processo, validando ação ou ações propostas”, explica Ana Luís, Diretora Regional da DRAPMA. 

Enquanto uma das entidades pioneiras a obter o reconhecimento, “a DRAPMA pretende que o seu exemplo sirva também de estímulo a outros organismos públicos, bem como às mais diversas empresas do tecido empresarial regional, que podem igualmente candidatar-se a este reconhecimento de boas práticas, numa perspetiva de melhoria da qualidade de serviço e hospitalidade, uma temática tão cara e relevante para uma região turística como a nossa”, realça ainda.

Fizeram parte da equipa de auto-avaliação da DRAPMA os seguintes colaboradoroes:
Duarte Lourenço Gomes Lucas
Fernando Constâncio Andrade da Silva Leça 
Isabel Filomena de Sousa Brazão
Maria Gabriela da Silva Ramos
Nuno Filipe de Aguiar 
Odília Nunes Gonçalves


Anexos

Descritores